Crítica | 'Castle Rock' capta clima de Stephen King, mas trama é arrastada e chata

© 2019 Séries Favoritas. Todos os direitos reservados.

Contato: sfavoritas@gmail.com

Copyright: 2015 - 2020

SIGA-NOS

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Séries Favoritas YouTube
  • Instagram Social Icon
  • LinkedIn ícone social

Crítica | 'Castle Rock' capta clima de Stephen King, mas trama é arrastada e chata

17.09.2018

 

Eu sou um grande fã de Stephen King e seus livros são incríveis. Trazem histórias incríveis, mas suas histórias acabam detalhando coisas demais. Se você não gosta muito de ler acaba dormindo, já que King gosta de especificar tudo o que acontece. E é ótimo porque cria todo o mistério e suspense da trama. Só que isso funciona apenas nos livros, não em filmes e séries.

 

O clima de Castle Rock é idêntico aos livros de King e os showrunners souberam captar a essência e aquilo que as histórias querem passar. Toda a tensão e o mistério são bem corretos. A história é baseada nos contos de Stephen King e seu conhecido estilo no gênero de terror. O nome da série de antologia se refere à área ficcional do estado de Maine que serve como local para uma série de romances, novelas e contos do autor. 

 

Bill Skarsgard, Scott Glenn, Sissy Spacek e Terry O’Quinn estão todos muito bem em seus respectivos papéis e sabem dar o tom certinho para cada personagem. Bill, o palhaço Pennywise do filme IT, é um exemplo de como ele é capaz de pegar toda a essência da criação de KIng sem ficar caricato. André Holland tem mais tempo de tela junto com Melanie Lynskey (Two and a Half Men) e acabaram sendo os protagonistas da trama. Eles vão bem também, mas seus papeis acabam arrastando demais na história.

 

Os primeiros episódios mostram os mistérios em torno da prisão de Shawshank, palco do livro e filme 'Um Sonho de Liberdade'. A trama fica cada vez mais interessante e ganha cada vez mais fan service, com a entrada de elementos dos livros de King. E é muito, mas muito legal essa ideia que tiveram. Com a adição de J.J. Abrams a produção é claro ganhou elementos de mistério. E pareceu fluir bem no início.

 

Mas ao longo da trama foram adicionando mais e mais elementos fazendo com que a história não saísse do lugar. E por mais que os atores mostrassem bem seus papeis, Castle Rock não avançava. O que fez de uma série que poderia ser incrível, muito chata. Fiquei extremamente desapontado, pois os elementos eram lindos de se ver. Era King na tela. King em todo o canto.

 

Mas, no geral, a atração tem uma fotografia incrível, um clima de suspense típico de Stephen King e um grande mistério envolvendo o personagem de Bill Skarsgard que chama a atenção. Mas a série precisa mudar muito na segunda temporada ou ela não vai durar muito tempo.

 

Nota: 6,0

 

 

 

Please reload