Crítica | 'The I-Land' tenta copiar 'Lost' e acaba se transformando na pior série do ano

© 2019 Séries Favoritas. Todos os direitos reservados.

Contato: sfavoritas@gmail.com

Copyright: 2015 - 2020

SIGA-NOS

  • Facebook Social Icon
  • Twitter Social Icon
  • Séries Favoritas YouTube
  • Instagram Social Icon
  • LinkedIn ícone social

Crítica | 'The I-Land' tenta copiar 'Lost' e acaba se transformando na pior série do ano

13.09.2019

 

'The I-Land' é uma daquelas séries que tenta pegar carona em outra de grande sucesso. Claro que estou falando de 'Lost', sucesso de J.J. Abrams e Damon Lindlof e que até hoje é referência no mundo das séries. Independentemente do final ter agradado a todos ou não, Lost simplesmente mudou a história da TV e de como vemos séries hoje em dia. Roteiro e elenco impecáveis, até hoje Lost faz falta.

 

No caso da série genérica produzida pela Netflix, simplesmente já adianto que a atração é um atentado a nossa inteligência. Primeiro que se você vai copiar uma coisa, que seja uma cópia bem feita, o que não é o caso. A começar pelo roteiro extremamente infantil, que tenta nos seduzir com uma historinha barata que você "mata" em questão de minutos assistindo. Isso porque a nova atração não tem pé nem cabeça e a historinha frágil não se sustenta por muito tempo.

 

É claro que a série bebe diretamente da água de Lost utilizando flashbacks para contar a história dos personagens. O problema é que a história é chata e não chama atenção de quem está assistindo. Os personagens simplesmente não são atrativos, sem apelo nenhum. Alguns episódios acabam tirando a vontade de assistir. E se arrasta num nível exorbitante. Outro exemplo de beber da água dos outros, é o fato de ser uma ilha. Muitos mistérios, que acabam beirando aquelas séries adolescentes sem história. Não por ser adolescente, mas porque existem aquelas atrações que não tem nada de mais, mas o elenco chama atenção e fica anos no ar. 

 

Não acho que vai ser o caso de 'The I-Land', simplesmente porque nem o roteiro e nem o elenco ajudam. A história em si é muito boba e quando você descobre o que aconteceu, é um resultado tão enfadonho e broxante que dá vontade de tirar e assistir algo que desafie seu intelecto. O problema não foi ter copiado Lost, mas copiar de forma errada, sem atrativo, sem história e com resultado frustrante.

 

Em The I-Land, quando dez pessoas acordam em uma ilha traiçoeira sem memória de quem são ou como chegaram lá, eles iniciam uma jornada para tentar voltar para casa. Mas logo descobrem que esse mundo não é o que parece. Enfrentando os extremos desafios psicológicos e físicos da ilha, eles devem se tornar versões melhores de si mesmos – ou morrer como os piores”, afirma a sinopse oficial da série.

 

Não dá pra explicar mais no texto algo simplesmente horrível. Não vale a pena assistir, talvez, uma das piores séries do ano da Netflix. Aliás, ela fica "pau a pau" com 'The Society' que é igualmente horrível, mas por ser uma novelinha adolescente acabou conquistando um público. Mas sinceramente nem aquela deve durar muito. E The I-land, eu duvido que chegue a ser renovada. É um horror e dos grandes.

 

Nota: 3,0

 

 

 

 

Please reload